Cuidado de Crianças em Condomínio

Cuidados para as crianças em condomínios
 
Criar um ambiente seguro para os condôminos não é uma tarefa fácil e quando as crianças entram no jogo, tudo se torna um pouco mais complicado.
 
A área de lazer é um dos locais preferidos das crianças, pois são nos playgrounds onde passam horas brincando nas caixas de areia e nos brinquedos, os quais precisam ser constantemente cuidados e higienizados para não serem um agente contaminador de doenças, vírus e bactérias, ou se tornarem locais para se machucar. A principal orientação é para que os brinquedos sejam regularmente vistoriados, para verificar possíveis defeitos. Brinquedos móveis como gangorra e gira-gira merecem atenção redobrada. E as crianças menores de cinco anos devem estar sempre acompanhadas por um responsável, que poderá socorrê-las imediatamente no caso de um acidente.
 
Os profissionais do condomínio devem redobrar o cuidado com a circulação dos menores por estas áreas comuns. Porém, a preocupação maior deve ser em relação a elevadores, garagem, escadaria, piscina e áreas de acesso restrito.
 
Para segurança, nas áreas comuns, algumas medidas são fundamentais. Não é recomendável que crianças menores de 10 anos andem sozinhas no elevador. O condomínio também deve proibir que as crianças brinquem nas escadas e na garagem. É importante manter a escadaria e as garagens com boa iluminação e não deixar entulhos ou outros materiais nesses espaços.

Na piscina, todo cuidado é pouco. As crianças nunca devem permanecer sozinhas nesses locais. O síndico deve orientar os funcionários a ligar imediatamente para os pais dos menores que forem encontrados desacompanhados de adultos na piscina.

 
Para que as crianças possam brincar com tranquilidade e segurança, o condomínio e moradores  em cooperação devem tomar todos os cuidados.