Taxa de condomínio pelo mundo

Taxa média de condomínios em Brasília e em SP é três vezes a de Lisboa

As altas taxas, até mesmo em edifícios sem elevador ou espaços de lazer, colocam Brasília entre as cidades brasileiras que apresentam os maiores valores da cobrança. O panorama piora quando valores extras perpetuam na conta dos condôminos por anos.

Em Goiânia, os preços são 30% a 40% menores do que no Distrito Federal. A Associação Brasileira de Síndicos e Síndicos Profissionais (Abrassp) calcula que o preço médio do condomínio na capital é de R$ 430.

Já a média nacional é R$ 350, 80 reais a menos. E o valor pode ser maior ainda, como em alguns condomínios da capital que cobram R$ 3 mil.

Segundo a Athena Advisers, empresa especializada na venda de imóveis na Europa para estrangeiros, o valor médio em Brasília e São Paulo é o triplo das taxas de Lisboa. A média por metro quadrado fica, em média, R$ 10.

Em Belo Horizonte, o valor cai para R$ 8. Enquanto isto, na capital portuguesa o valor do metro quadrado é de R$ 3,30.